Gasolina de alta octanagem em antigos compensa ?

Categorias Artigos

Com o preço da gasolina cada vez mais perto do patamar de R$ 4,00 (em alguns lugares esse valor já é uma realidade) fica a pergunta: Compensa pagar ainda mais caro por um combustível de alta octanagem, em um carro antigo ?

Um dos maiores mitos que envolve a gasolina nacional é a sua qualidade. Quando ouvimos pessoas de mais idade falando com certa nostalgia da extinta gasolina azul, muito popular no país até meados dos anos 1970, a ideia que temos é que a gasolina nacional atual é terrível, ainda mais com alta incidência de álcool em sua composição.

Posto Shell com bomba de gasolina azul (à direita) nos anos 1970

De acordo com o professor Edu Polati, da Escola de Restauração do Clube do Carro Antigo, a gasolina aditivada vendida hoje no país é de qualidade superior daquela famosa gasolina azul do passado. No excelente vídeo abaixo ele explica as variações da gasolina tipo C.

O meu caso particular:

Como antigomobilista tenho sempre uma preocupação a mais: Qual gasolina deteriora mais lentamente no tanque do carro ? Essa pergunta pode até ser dispensável se você tem apenas um carro clássico e o usa com frequência quase que diária.

Entretanto se você tem mais de um carro na garagem ou então apenas um e utiliza-o com baixíssima frequência, não pode esquecer que a gasolina que está no reservatório do seu carro vai envelhecer (há também as impurezas do seu tanque velho que podem se soltar e ir pro carburador na próxima partida, mas isso é papo pra outro texto).

Abastecendo minha Variant II 1979 com Octapro da Ipiranga

Pensando neste aspecto, a melhor gasolina para você com certeza é a de alta octanagem. Isso se deve ao fato dela envelhecer muito mais lentamente, permitindo que ela fica no tanque de seu carro por muito mais tempo.

Em seu carro antigo gasolina de alta octanagem como Podium da Petrobras ou a Octapro da Ipiranga não farão muita diferença no desempenho, consumo e aceleração, contudo farão uma grande diferença quando você ligar seu automóvel depois de 1 ou 2 meses parados. Aliás, se for deixar seu carro parado tanto tempo, é melhor fazer uma hibernação.

OCTAPRO, PODIUM ou V-POWER RACING ?

Aqui uma dúvida que alguns colegas que gostam de utilizar a gasolina de alta octanagem em seus antigos me perguntaram. Qual das três é a melhor ?

Não vou negar que por uma questão de nacionalismo – sim eu tenho isso – sempre optei por abastecer na rede Petrobras ou Ipiranga. Entretanto acredito que 99% das pessoas não dão a mínima para isso então me atenho a questão de qual é a melhor de fato.

Na maioria das vezes abastecia com Podium os carros antigos que menos uso e que ficam semanas na garagem sem ver a luz do dia. Caso Ford Modelo A, do Plymouth 1948 e da Mercedes 1966. Nos demais que uso ao menos uma vez por semana sempre optei pela aditivada.

Com a chegada da Octapro no posto que sempre abasteço a aditivada, resolvi fazer uma mudança e testá-la nos carros, inclusive nos que uso mais frequentemente, caso do Fusca, do Taurus e da Variant II.

Como puderam ver na foto lá em cima abasteci no Ipiranga a Variant II com Octapro. Optei por ao chegar no posto remover a gasolina que estava dentro dele (cerca de 8 litros) e substitui pela Octapro (a que tirei foi para o meu Ford Ka).

Durante 30 dias, usarei apenas a gasolina de alta octanagem da Ipiranga e ai voltarei em um novo artigo para dizer minhas impressões. Será que valerá a pena essa troca ? Na véspera do natal vou dizer!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *